No boteco

Sempre Manoel

O poeta matogrossense Manoel de Barros é um dos frequentadores mais assíduos do boteco. Ele tá sempre pintando por aqui e deixando o ar de sua graça.

Hoje ele aparece com duas motivações:

Primeiramente, para falar de sua desbiografia cinematográfica. É isso mesmo. Ele aparece aqui em referência ao filme de Pedro Cezar, Só dez por cento é mentira: a desbiografia oficial de Manoel de Barros. Trata-se de uma biografia inventada com o depoimento de várias pessoas ligadas ao universo de Barros e a participação ilustríssima do próprio poeta. Maiores informações no site oficial do filme: www.sodez.com.br

O segundo motivo deve-se ao artigo que publiquei sobre alguns poemas de Manoel de Barros, na revista eletrônica de Letras da Uniabeu: www.uniabeu.edu.br/publica/index.php/re

Nesse texto faço uso dos poemas de Barros associando-os ao potente conceito de devir. Você confere o artigo na íntegra aqui no boteco, na seção pesquisa.

Anúncios

27/04/2010 - Posted by | Uncategorized

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: