No boteco

Di Cavalcanti é só festa

Di Cavalcanti: _ Garçom, chega mais!

Garçom: _ Pois não, seu Di.

Di: _ Traga uma bem gelada. Quero comemorar os 80 anos do manifesto antropofágico.

Garçom: _ Antro… o quê seu Di?

Di: _ An-tro-po-fá-gi-co. Um movimento que a gente participou no início do século passado que procurou pensar a nossa cultura.

Garçom: _ A gente quem?

Di: _ Um pessoal aí, da pesada. Eu, Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Victor Brecheret e outros.

Garçom: _ Ah! Então tem alguma coisa a ver com a Semana de Arte Moderna de 1922?

Di: _ Tudo a ver. Mas foi em 1928 que o Oswald leu em público pela primeira vez o manifesto antropofágico. O manifesto celebrava a mistura, o encontro das experiências, a riqueza das diferenças.

Garçom: _ Isso parece ser legal!

Di: _ C`est la vie!!! Viva a antropofagia.

No boteco homenageia os 80 anos do manisfesto antropofágico destacando alguns quadros de Di Cavalcanti (1897-1976) e com o poema  Ditirambo na seção poemas nômades.

Anúncios

15/09/2008 - Posted by | Uncategorized

3 Comentários »

  1. muito legal essas imagens

    Comentário por romario | 21/09/2009 | Responder

  2. q obras mas chite amei!!!♥

    Comentário por Heverllyzinha | 11/11/2009 | Responder

  3. parabens suas obras sao belas.

    Comentário por wagner | 05/04/2010 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: