No boteco

A ilha, Matrix e o mito da caverna

Platão acreditava que este mundo em que vivemos não passa de uma cópia imperfeita de um outro mundo perfeito que ele chamava de mundo das idéias. Aqui no mundo das aparências permanecemos presos às ilusões, às imagens, às opiniões, às falsas promessas, portanto, a tudo que aprisiona o indivíduo no erro. Através do mito da caverna ele ressalta o papel da filosofia de libertar o ser humano desses grilhões que o aprisionam, trazendo-o para a luz da verdade. Para Platão, o conhecimento da verdade proporcionado pela filosofia nos transporta do mundo das aparências para o mundo das idéias; da caverna para a liberdade; da alienação para a consciência; da morte para a vida.

No filme A ilha encontramos o mesmo tipo de abordagem. Um grupo de “pessoas” está preso em um mundo subterrâneo aguardando ser escolhido para viver em uma ilha onde a vida estaria segura de qualquer ameaça. No entanto, tudo não passa de uma ilusão, de um engano, pois na verdade o destino de suas vidas é outro. Até que aparece alguém que, assumindo o papel de filósofo, duvida, questiona, debate e busca a verdade. Esses gestos desmascaram a falsidade e trazem à tona a verdade, e com ela a liberdade.

Já no filme Matrix a grande batalha consiste em libertar as pessoas de um mundo virtual fantasioso e ilusório. Mas a temática principal também é a transição de uma realidade falsificada para uma realidade verdadeira e plena. E essa passagem é realizada através do conhecimento da verdade – “conhece-te a ti mesmo”. No filme, um dos personagens é visto como o escolhido para realizar esta missão libertadora; mas tudo depende da sua escolha e da sua disponibilidade para enfrentar os desafios e os altos preços desta tarefa. Em Platão o filósofo também paga um preço muito caro por defender a verdade e anunciá-la para os outros. É por isso que muitos o renegam e preferem permanecer na escuridão da caverna.

Anúncios

24/06/2008 - Posted by | Uncategorized

19 Comentários »

  1. Por falar em “O mito da caverna” narrado por Platão, existe uma obra similar à altura sobre a temática da análise do real. O filme, “Janela da Alma”. “My dear teacher” da Universidade… recomendou-nos este documentário a fim fazermos uma resenha crítica. Foi uma ótima oportunidade para nos alerta a respeito de fatos que passam despercebidos em nosso dia a dia. Olhar e perceber o mundo com os olhos da alma significa que seria bom ver o mundo, usando todo o potencial de sabedoria que Deus nos deu, sendo mais justos com o mundo e conosco mesmos. Ver o mundo de verdade, sendo sensível e racional aos acontecimentos.

    “O escritor e prêmio Nobel José Saramago, o músico Hermeto Paschoal, o cineasta Wim Wenders, o fotógrafo cego franco-esloveno Evgen Bavcar, o neurologista Oliver Sacks, a atriz Marieta Severo, o vereador cego Arnaldo Godoy, entre outros, fazem revelações pessoais e inesperadas sobre vários aspectos relativos à visão: o funcionamento fisiológico do olho, o uso de óculos e suas implicações sobre a personalidade, o significado de ver ou não ver em um mundo saturado de imagens e também a importância das emoções como elemento transformador da realidade se é que ela é a mesma para todos.” (trecho da sinopse).

    Comentário por Jasmim | 04/07/2008 | Responder

    • J Jasmin,

      Você mencionou o Wim Wenders, a Marieta Severo, Hermeto Pascoal, e os associou ao mito da caverna…. fiquei curiosa em saber, baseada em que argumentos deles, você fez essa comparação?

      A Anie

      Comentário por Anônimo | 26/10/2011 | Responder

  2. Acho que vale a pena ampliar esse texto, heim..rs
    Por que não relacionar Saramago e seus romances “Ensaio sobre a cegueira” e “A caverna”? É uma boa dica. Aliás, o filme de Fernando Meirelles baseado no Ensaio já já estréia por aqui..
    Inté.

    Comentário por Claudia Fabiana | 12/07/2008 | Responder

  3. Que idéia maravilhosa! Que tal? Vou aguardar alguma coisa sua sobre isso. Bjs.

    Comentário por marciosales | 14/07/2008 | Responder

  4. Poderia explicar melhor o filme associando à filosofia.
    MATRIX significa Mãe- úterro; NEO (novo)- Sócrates o escolhido;
    A escolha de Neo – a pílula vermelha- verdade, mundo das idéias, pílula azul mundo sensível ou irreal;
    Visita ao oráculo, no filme Neo visita a sacerdotisa, na entrada mesma frase Que sócrates viu no Oráculo de Delfos – CONHECE A TE MESMO….

    Comentário por Gisela Sakura | 24/09/2008 | Responder

  5. o filme e 10 mais o filme matrix é mil por cento porque é muito ilusonista que nao acontece na vida real

    Comentário por lucas | 18/03/2009 | Responder

  6. […] O filme “A Ilha”. By esestarreja Como motivação para o iniciar da nossa actividade filosófica, recorremos ao filme “A Ilha&#… […]

    Pingback por O filme “A Ilha”. « matrix 10 | 24/09/2009 | Responder

  7. o filme “A Ilha” … um espectáculo.
    Como é possivel emaginar o dia de amanhã.Entramos assim no inicio da disciplina de filosofia com um brutal filme

    Comentário por alex | 27/09/2009 | Responder

  8. qual é o papel do pensamento da contrução da verdade?
    porque o mundo visto não é verdadeiro?

    Comentário por rosana | 31/10/2009 | Responder

  9. sim

    Comentário por VANESSA | 30/11/2009 | Responder

  10. Explique as expressões: Presos as ilusões e falsas promessas.

    Comentário por Priscila | 03/08/2010 | Responder

  11. adorei o filme as personagens tudo gostava de o poder ver outravez

    Comentário por elisabete | 21/10/2010 | Responder

  12. Sou um professor iniciante nessa tarefa ardua mas tão praseirosa que é a de ensinar pessoas (crianças, jovens e mesmo adultos) a pensar. O nosso querido Mauricio de Sousa elaborou em quadrinhos o Mito embora sendo complacente dá um final diferente ao “heroi”. No fundo é sair da ilusão da beleza da forma (homens e mulheres lindissimos), dos sonhos de riqueza e poder, das imagens e propagandas de modas, comidas, bebidas e “cair na real”. Poderia mesmo fazer a comparação do sair da vida e alcançar o céu. Ou, no dizer de Buda, deixar o sofrimento e atingir o Nirvana. De qualquer maneira que se olhe para esse texto encontramos outras vertentes de solução. Quando conhecemos a “verdade”, ela nos salvará.

    Comentário por Nuno de Lima Netto Jr | 22/10/2010 | Responder

  13. Obrigado, você me ajudou bastante.
    Deus lhe abençõe.

    Comentário por Gabriel | 12/03/2011 | Responder

  14. gostei de explicação era o q eu tava procurando valeu brigadão!!!!!!!!!!

    Comentário por ana | 15/04/2011 | Responder

  15. gostei era o q estava procurando

    Comentário por ana | 15/04/2011 | Responder

  16. A relaçao de Matrix e a Caverna de Platão poderia ser interpretada como: tudo se passava na mente?

    Comentário por Anônimo | 04/10/2011 | Responder

  17. Pense , se Platao deixa a caverna vendo o mundo real , como ele pode saber se ele entrou em um mundo real mesmo ou se ele crio para si proprio outro mundo de ideias como se fosse outra dimenção ?

    Comentário por Bruno | 23/11/2011 | Responder

  18. CRISTIANE EU ACHEI INTRESSATE MUITA GENTE VEVE ASI

    Comentário por Anônimo | 10/04/2012 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: